Cãimbras

Conceito:

Câimbras são contrações musculares involuntárias, prolongadas, dolorosas, de início e término abruptos, comprometendo um músculo isolado ou um grupo de músculos que realizam a mesma função. Embora existam inúmeras causas conhecidas (endócrinas, neurológicas e vasculares, certos medicamentos e fatores ocupacionais) uma grande parcela dos casos são idiopáticos (causa desconhecida). A história, exame físico e exames complementares podem fornecer dicas para distinguir os casos idiopáticos daqueles com causa identificável.

O que causa cãimbras musculares? Líquidos e o Fator Sódio:

Apesar de existirem muitas causas para cãimbras musculares, grandes perdas de sódio e líquidos costumam ser fatores essenciais que predispõem atletas a cãimbras musculares.

O sódio é um mineral importante na iniciação dos sinais dos nervos e ações que levam ao movimento nos músculos. Por isso, um déficit desse elemento, e de líquidos, pode tornar os músculos sensíveis. Sob tais condições, uma leve tensão e um movimento subseqüente podem fazer o músculo se contrair e se contorcer incontrolavelmente.

Por muitos anos os atletas atribuem a falta de potássio e de outros minerais como: cálcio e magnésio a principal causa das câimbras. No entanto, as pesquisas mostram que esses minerais não têm uma relação direta com os casos apresentados. As quantidades de potássio, cálcio e magnésio no suor são baixas se comparadas com as de sódio e de cloreto. Além disso, potássio, magnésio e cálcio são facilmente repostos com dieta. Conseqüentemente, um déficit desses minerais é muito raro e não poderiam causar câimbras.

Os músculos tendem a acumular potássio, cálcio e magnésio de forma tal que, durante a transpiração, são perdidos em níveis menores se comparados com sódio e cloreto. A dieta geralmente fornece quantidades adequadas para prevenir os déficits que iriam contribuir para a ocorrência de câimbras.

Grandes perdas de sódio e líquidos costumam ser as principais causas. O sódio é um mineral importante na iniciação dos estímulos nervosos que levam ao movimento nos músculos. Por isso, um déficit desse elemento pode tornar os músculos mais predispostos às câimbras. Sob tais condições, uma leve tensão e um movimento subseqüente podem fazer o músculo se contrair de maneira involuntária. Pesquisas futuras poderão nos mostrar outros resultados.

Outras causas potencias:

Diabetes, doenças neurológicas ou problemas vasculares são fatores que favorecem a ocorrência de câimbras. Alguns relatos também indicam que o uso de certos suplementos dietéticos como creatina pode aumentar os riscos de câimbras musculares.

Se cãimbras apareceram sem um histórico prévio, consulte um médico para excluir causas mais sérias. Os atletas atribuem cãimbras à falta de potássio ou outros minerais como cálcio ou magnésio. A opinião médica atual não dá apoio a esta idéia.

Preocupando-se com os minerais

Por muitos anos, atletas atribuíram cãimbras à falta, no organismo, de potássio ou outros minerais como cálcio ou magnésio. No entanto, pesquisas mostram que esses minerais são menos propensos a causar cãimbras. As quantidades de potássio, cálcio e magnésio no suor são baixas se comparadas com as de sódio e cloreto. Além disso, potássio, magnésio e cálcio são facilmente repostos com dieta. Conseqüentemente, um déficit desses minerais é raro.

Casos:

A combinação de altas ou baixas temperaturas (stress térmico) aliada a umidade relativa alta podem reduzir drasticamente a capacidade do corpo humano de manter a sua temperatura interna correta. Exposições prolongadas em ambientes com altas temperaturas e alta umidade podem causar câimbras, esgotamento e inclusive danos ao cérebro (Acidente Vascular Cerebral - AVC). Para os idosos e enfermos o calor em excesso pode causar a morte. O grau de stress causado pelo calor varia com a idade, saúde e características orgânicas. Um estudo* dá apoio à teoria. Um jogador de tênis de elite perdia mais sódio na transpiração, em várias horas de jogo, do que todo o consumo diário. Durante uma partida intensa que resultou numa perda de transpiração de até 3 quartos por hora, o jogador teve cãimbras. Após um teste fisiológico, foi recomendado que o jogador adicionasse sal à dieta e ingerisse bebida esportiva. Essa adição de sódio reduziu ocorrências subseqüentes de cãimbras. Sempre que o jogador sentia cãimbras durante o jogo, ele tomava uma bebida esportiva com cloreto de sódio. As cãimbras pararam. Após checar com um médico para corrigir as principais causas (Leia : "Outras causas potenciais"), um atleta que tem cãimbras musculares depois de exercícios pode querer adicionar sódio às refeições. Dada a popularidade de dietas com pouco sódio, um déficit de sódio não está fora de questão quando um atleta está suando em taxas altas, particularmente nos meses quentes do ano. Lanches salgados ou um pouco mais de sal vão ajudar a repor o mineral. Consumir bebidas esportivas que contêm uma quantidade adequada de sódio também é uma maneira sutil de repor o sódio.

As repositores energéticos (isotônicos) contém 90 mg de sódio por 200 ml, a mesma quantidade de sódio em um copo de leite ou fatia de pão. Esta é uma quantidade que ajuda a repor o sódio perdido e ainda atende aos padrões da FDA - Food and Drug Administration, dos Estados Unidos, para alimentos com baixo teor de sódio.

Abaixo estão listados alguns possíveis sintomas de stress térmico associado a intervalos de temperatura aparente – TA =Nível de Perigo (Sintoma).

27° a 32°C - Atenção - Possível fadiga em casos de exposição prolongada + atividade física.
32° a 41°C - Muito cuidado - Possibilidade de câimbras, esgotamento e insolação para exposições prolongadas + atividade física.

Como evitar?

1. Beba muito líquido antes, durante e após a atividade física.

2. Reponha níveis de sódio durante os intervalos de exercícios de alta intensidade e transpiração abundante com uma bebida esportiva (isotônico).

3. Assegure uma recuperação nutricional adequada (particularmente para o sal) e descanse após os treinos intensos.

Recomenda-se também o emprego de técnicas de alongamento antes e após a atividade física, treinamento aeróbio e muscular específicos, descanso adequados e utilização de roupas apropriadas às condições ambientais.



O que fazer quando acontece?

Para os casos não idiopáticos uma abordagem não-farmacológica (massagem e alongamento) é o melhor e mais indicado tratamento. O sulfato de quinina também parece oferecer alívio dos sintomas de forma eficaz e segura nos casos idiopáticos, mas a sua eficácia ainda não foi definitivamente estabelecida em estudos clínicos.

O que fazer se isso se tornar um problema freqüente?

Melhor procurar um médico para uma avaliação mais detalhada do caso. Quando as cãibras aparecerem durante um exercício ou competição, tome as seguintes medidas: 1. Alongar. Como as cãibras são normalmente relacionadas à mudança na capacidade de peso, alongamento e exercícios sem peso são tratamentos efetivos.

2. Massageie a área. Esfregar o músculo afetado pode ajudar a aliviar a dor e também auxilia no estímulo à corrente sangüínea e ao movimento de líquidos na área.

3. Estimule a recuperação. Descanso e reidratação adequada com líquidos que contenham eletrólitos, particularmente sódio, irão rapidamente trazer melhora. Beba muito líquido para ficar hidratado durante o exercício.



Fonte: Instituto Beneficente Viva a Vida (texto revisado por Sincronia).





principal